08 de março: referências femininas na história alemã | CCBA

Notícias :: Intercâmbio

Home > Notícias > Intercâmbio

08 de março: referências femininas na história alemã


No universo das mulheres que contribuíram significativamente para a humanidade o CCBA escolheu neste ano três mulheres importantes na história alemã recente: Sophie Scholl, Hannah Arendt e Anne Frank.

Mulheres contra o Fascismo 

 

Neste ano o CCBA decidiu destacar três mulheres na história alemã que lutaram contra o fascismo e sofreram as consequências brutais dele. Conheça as mulheres através das informações e os filmes (disponíveis no Youtube) indicados abaixo. 
 
 
Sophie Scholl era estudante e fazia parte do grupo de resistência ¨Weiβe Rose¨ (Rosa Branca) na Universidade de Munique durante o regime nazista. O grupo escrevia, produzia e distribuía panfletos alertando a população para o caráter violento e desumano do Nazismo chamando para a resistência ativa contra a ideologia e o governo.
 
 
 
 
Hannah Arendt, filósofa de origem judia, vislumbrou logo o caráter e as finalidades do regime nazista. Foi presa duas vezes, mas conseguiu fugir pela França e Portugal obtendo depois asilo nos Estados Unidos da América onde ensinou como Professora de filosofia e ciência política. Entre outras investigações e estudos Arendt elaborou uma teoria do Totalitarismo e criou o conceito da Banalidade do Mal.  
 
 
Anne Frank nasceu em Frankfurt na Alemanha em 1929. Aos cinco anos a família emigrou para os Países Baixos numa tentativa de escapar do Regime Nazista na Alemanha. Em Amsterdam a jovem Anne Frank viveu escondida e registrou as suas experiências no seu Diário. No final da Guerra Anne Frank foi descoberta, deportada para um campo de concentração e assinada pelos Nazistas.
 
 
 
Anne Frank nasceu em Frankfurt na Alemanha em 1929. Aos cinco anos a família emigrou para os Países Baixos numa tentativa de escapar do Regime Nazista na Alemanha. Em Amsterdam a jovem Anne Frank viveu escondida e registrou as suas experiências no seu Diário. No final da Guerra Anne Frank foi descoberta, deportada para um campo de concentração e assinada pelos Nazistas.