Notícias :: Cultura

Home > Notícias > Cultura

Marina Mahmood fala sobre o projeto de videodança Corpo onírico: diálogos entremeios, que tem apoio do CCBA


Grupo de artistas pernambucanos tem trabalhado em obra que deve ser lançada no segundo semestre de 2021

 
Foto: Reprodução
Texto: Eugênia Bezerra
 
A relação de mulheres com "a natureza interna (seus instintos e potência de vida) e externa (paisagens naturais, animais, elementos)" move os artistas que desenvolvem o projeto de pesquisa em videodança Corpo onírico: diálogos entremeios (@corpoonirico), uma proposta financiada pelo Fundo de Incentivo à Cultura de Pernambuco (Funcultura) e apoiada pelo Centro Cultural Brasil-Alemanha (CCBA).
 
"Resgatar a natureza dentro de si e no espaço em que habitamos é uma ação política de resistência. Natureza que é constantemente cerceada por aspectos materiais e visíveis (concreto) como por aspectos imateriais (a supressão da singularidade e dos instintos por imposição de modos e ritmos  de vida fabricados, o controle sob o tempo e espaço do indivíduo)", opina uma dessas artistas, a dançarina e fotógrafa Marina Mahmood.
 
Ela dirige e produz Corpo onírico: diálogos entremeios, além de fazer parte do elenco da videodança. Sobre o desenvolvimento do trabalho, Marina Mahmood continua: 'Durante processo de pesquisa, incitamos o questionamento sobre como esse corpo (individual e coletivo) pode nutrir-se de experiências mais diretas com a  natureza interior (os instintos, a intuição e potência de vida) e como resgatar essa experiência pela criação de cenas oníricas nas paisagens. Nos propomos ressignificar territórios e produzir um videodança em que o espectador se veja imerso nas sensações provocadas pela interação das  linguagens da dança, música e fotografia (numa espécie de sinestesia) que apura os sentidos do  corpo para além do meramente visual".
 
Fazem parte da equipe de pesquisa coordenada por Marina Mahmood o músico Iezu Kaeru, o fotográfo Alexandre Salomão e as dançarinas Klarissa Faye e Maria Miranda. Mas outros artistas também estão envolvidos no projeto (confira a ficha técnica completa ao final deste texto).
 
A videodança resultante desse projeto se encontra em fase de edição. Os artistas pretendem lançar a obra no final de 2021, mas, antes disso, compartilham o processo de criação com o público em uma live marcada para o domingo (18/04), às 20h, pelo YouTube (o vídeo ficará gravado na plataforma e pode ser assistido depois).
 
Durante a conversa com o público, que é realizada com recursos da Lei Aldir Blanc, os artistas vão falar sobre temáticas e referências envolvidas no trabalho, além de exibir algumas cenas da obra.
 
Um pouco do processo de criação também é revelado por Marina Mahmood nesta entrevista para o CCBA. "Durante a escrita do roteiro, havia pensado em imagens fortes como uma música, que ativassem a memória de sensações como a liberdade, a rebeldia, o amor, a potência, a catarse, o feminino, o transe, o cuidado. Partimos dessas sensações para construir corporalmente, fotograficamente e musicalmente as cenas", afirma a artista.
 
Ela conta que a idealização do projeto teve início em 2018, quando integrantes do grupo realizaram alguns testes de imagem com apoio do CCBA, que cedeu espaço para as reuniões e auxiliou com serviços necessários durante as filmagens.
 
Em 2019, já com financiamento do Funcultura, os artistas deram início ao que chamam de "laboratórios entre linguagens da pesquisa". As experiências foram orientadas por Tainá e Lau Veríssimo, do Grupo Totem, em atividade na cena cultural pernambucana desde 1988.
 
"A condução dos exercícios foi baseada em práticas energéticas ligadas aos estudos de pré expressividade em cena, nos quais buscamos através da exaustão corporal deixar latente a energia vital do corpo/energia interna e ativar o estado de presença. Depois seguimos só nós 5 com a pesquisa, aperfeiçoando o que ‘descobrimos’ nesse primeiro momento com a condução do pessoal do Totem", recorda Marina Mahmood.
 
 
 
FICHA TÉCNICA
 
Marina Mahmood - coordenação da pesquisa, direção, produção e elenco.
 
Iezu Kaeru - produção executiva, pesquisa e criação de trilha sonora.
 
Alexandre Salomão – pesquisa e direção de fotografia.
 
Klarissa Faye- pesquisa e elenco.
 
Maria Miranda – pesquisa e elenco.
 
Aura Oura @aoruaura - Maquiagem e figurino
 
Dandara Luz @dandaraluzzz - Maquiagem e figurino
 
Ana Olívia Godoy @olivia_sgo - Operação de câmera e assistente de fotografia
 
Daniela Cano @danielacano – Assistente de Direção e Produção
 
Natalie Revorêdo @natalierevoredo – Iluminação
 
Domingos Júnior @domingoos.jr – Iluminação
 
Íris Campos @pirisdom – elenco
 
Lau Veríssimo– Elenco e Preparação corporal
 
Taína Veríssimo @tainaveri – Preparação corporal
 
Nathalia Queiroz @nathaliaqueiroz – Arte gráfica
 
João Vicente @j.v.tattoo.art - Desenho de storyboard
 
Luciano José - Artesão
 
Ernande Aquilino - Maquinária e elétrica