Notícias :: Cultura

Home > Notícias > Cultura

Goethe-Institut Salvador transmite ao vivo atividades do UNIDAS: Mulheres em Diálogos, evento sediado em Salvador e Berlim


Mulheres como Carla Akotirene, Katiúscia Ribeiro, Xenia França participam dos debates que fazem parte da programação do UNIDAS: Mulheres em Diálogos, evento também conta com performances artísticas como os shows de Xenia França, Preta Rara e Brisa Flow

 
Brisa Flow, Preta Rara e Xenia França (esquerda para direita) se apresentam no evento UNIDAS: Mulheres em Diálogos
Fotos: Laryssa Machada, Divulgação e Filipa Aurélio
 
Criado com o objetivo de fortalecer a contínua luta pela igualdade de gêneros, o evento UNIDAS: Mulheres em Diálogos ocorre de 25 a 28 de novembro tendo Salvador e Berlim como cidades-sede. No entanto, pessoas de outros lugares podem acompanhar palestras, debates e performances artísticas ao vivo, de maneira gratuita, pelo canal do Goethe-Institut Salvador-Bahia no YouTube.
 
Ao todo, 40 mulheres com diversas origens e trajetórias participam da programação no Brasil. São militantes artísticas, negras, indígenas, LGBTQI+, periféricas, anticapacitistas, políticas, educacionais e sociais, como a educadora social, ativista e poetisa pernambucana Vânia Rezende, reunidas por uma curadoria formada integralmente por mulheres.
 
O evento é realizado pela UNIDAS – Rede de Mulheres entre a Alemanha, América Latina e Caribe, pelo Goethe-Institut e pelo Ministério Alemão das Relações Exteriores, que patrocina o projeto através do seu ministro Heiko Maas, e com apoio da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia (SPM-BA).
 
"Estamos muito felizes com a presença de tantas mulheres potentes na conferência, tanto no Brasil como na Alemanha. Estamos empolgadas com as possíveis trocas e debates que possam surgir a partir desse encontro, no intuito de abrir novas perspectivas e ampliar e fortalecer as redes já formadas”, afirma a coordenadora da Programação Cultural do Goethe-Institut Salvador, Maria Fiedler.
 
Integrante da curadoria, a modAtivista, professora e pesquisadora Carol Barreto acrescenta: “É uma oportunidade importante de contribuir para o aprofundamento do debate sobre as desigualdades de gênero, sobre as hierarquias raciais e outros fatores de interseccionalidade, tão relevantes para a reconstrução da democracia no Brasil. Debateremos diversos temas, com mulheres das mais variadas identidades, para que, a partir de olhares multirreferenciados, possamos reelaborar estratégias de resistência e contribuir para minimizar os impactos de uma história de exclusão no Brasil”.
 
As atividades do UNIDAS: Mulheres em Diálogos estão organizadas em quatro eixos temáticos: Interseccionalidade, Direitos das mulheres e igualdade de gênero, Violência contra as mulheres e Prevenção de crises.
 

PRIMEIRO DIA

 

O evento UNIDAS: Mulheres em Diálogos começa na quarta-feira (25/11), às 15h, com uma cerimônia de boas-vindas transmitida em português, alemão e espanhol. Participam da abertura a ministra de Estado no Ministério Alemão das Relações Exteriores, Michelle Müntefering; a secretária de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia, Julieta Palmeira; a presidente mundial do Goethe-Institut, Carola Lentz; a cantora Xenia França e a atriz e e Sibel Kekilli (as duas últimas são membro-fundadora da rede UNIDAS).
 
A primeira mesa de debates, intitulada Quatro Vozes, está marcada para as 16h e reúne as alemãs Sarah-Lee Heinrich, Stefanie Lohaus, Sharon Adler e Dörte Grimm. Em seguida, a pesquisadora Carla Akotirene faz a palestra oficial de abertura. Após um brinde para simbolizar a união de forças, serão transmitidas as apresentações da rapper Preta Rara e da cantora Brisa Flow.
 
A programação completa do evento está disponível no site do Goethe-Institut.
 
 
 

REDE UNIDAS

 
A rede UNIDAS foi lançada em abril de 2019, em Salvador, e consolidada em maio do mesmo ano na Alemanha. O objetivo das participantes é criar parcerias entre esse país europeu e países da América Latina e Caribe, com foco na igualdade de gênero e no desenvolvimento de estratégias para promoção de sociedades mais estáveis e seguras.
 
As integrantes pretendem fortalecer o envolvimento e a liderança das mulheres na sociedade, na política, na área de negócios e na ciência, além de fomentar um intercâmbio de aprendizado e colaboração mútuos entre estas regiões, onde movimentos pelos direitos das mulheres vêm sendo sistematicamente apoiados.
 
 
 

MULHERES PARTICIPANTES NO BRASIL

 
 
 
 Adriele do Carmo, relações públicas, poeta e ativista
 
 Ana Antar, desenvolvedora de jogos, produtora e diretora teatral
 
 Ana Fontes, empreendedora social
 
 Ana Paula Freitas, advogada e coordenadora de programas em direitos humanos
 
 Ângela Guimarães, socióloga, professora e presidenta nacional da UNEGRO
 
 Ariene Susui, ativista indígena, jornalista e mestranda em Comunicação
 
 Brisa Flow, cantora, pesquisadora e arteeducadora
 
 Carla Akotirene, pesquisadora
 
 Carol Barreto, modAtivista, professora e pesquisadora
 
 Cássia Virgínia Maciel, psicóloga e próreitora da PróReitoria de Ações Afirmativas e Assistência Estudantil da Universidade Federal da Bahia (PROAE/UFBA)
 
 Elaine Bortolanza, pesquisadora, ativista e produtora cultural
 
 Flavia Candida, produtora e curadora
 
 Giovanna Heliodoro, historiadora, pesquisadora e comunicadora
 
 Graciela Guarani, comunicadora social, produtora cultural e cineasta
 
 Iraildes Elisia Andrade Nascimento, professora, ativista negra e candomblecista
 
 Jaciara Ribeiro, yalorixá e ativista
 
 Jade Maria Zimbra, multiartista
 
 Jovanna Baby, transAtivista dos Direitos Humanos
 
 Juliana dos Santos, artista visual
 
 Julieta Paredes, ativista feministacomunitária, escritora e compositora
 
 Katiúscia Ribeiro, filósofa, professora e doutoranda em Filosofia Africana
 
 Keila Simpson, educadora e líder da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA)
 
 Keyna Eleison, curadora de arte e escritora
 
 Kika Carvalho, artista visual e educadora social
 
 Leandrinha Du Art, ativista
 
 Livia Sant’Anna Vaz, promotora de Justiça, mestra em Direito Público e doutoranda em Ciências JurídicoPolíticas
 
 Lourdes Barreto, ativista, prostituta e educadora
 
 Malu Avelar, coreógrafa
 
 Maria de Totó, auxiliar de Enfermagem aposentada, advogada e liderança Quilombola
 
 Milly Costa, ativista e palestrante
 
 Nádia Akawã Tupinambá, mulher medicina, ativista e educadora
 
 Olinda Yawar, jornalista, cineasta e ativista ambiental
 
 Preta Rara, rapper, historiadora e escritora
 
 Sista Katia, conectora urbana, grafiteira e produtora artística
 
 Tamikuã Txihi, artista plástica e liderança indígena
 
 Thiffany Odara, pedagoga, educadora social e redutora de danos
 
 Valdecir Nascimento, professora e ativista
 
 Vânia Rezende, educadora sexual, ativista e poetisa
 
 Vanja Andréa Santos, professora e ativista
 
 Xenia França, cantora.
 
 
 

MULHERES PARTICIPANTES NA ALEMANHA

 
 
 
Alex Wischnewski, diretora de projetos sobre feminismo global
 
Amina Aziz
 
Asal Dardan, cientista e autora
 
Asha Hedayati
 
Dörte Grimm, autora, cineasta, historiadora
 
Elisa Gutsche, advogada e cientista política
 
Fatima Khan, artista, curadora e moderadora
 
Felicia Ewert, cientista política, autora, consultora
 
Fernanda Thome de Souza, autora, jornalista e copywriter
 
Floria Moghimi, consultora em diversidade e inclusão
 
Godula Kosack, etnóloga, pesquisadora e ativista
 
Ina Holev, facilitadora, jornalista, cientista em cultura midiática
 
Ipek ?pekçio?lu, DJ, produtora e curadora
 
Jackie Thomae
 
Jeannette Gusko
 
Judith Enders, ativista, cientista, autora
 
Kathrin Mahler Walther, empreendedora
 
Kristina Lunz, ativista, fundadora, diretora executiva
 
Leri Matehha, cineasta, cientista de mídia
 
Louise Baumann, mestranda, estagiária do Fórum Latino-Americano de Berlim
 
Lucia Mair, médica, especialista em antropologia médica e feminismo
 
Maja Bogojevi?
 
Mareike Richter, sindicalista e consultora política
 
Madita Oeming, pesquisadora em cultura e pornografia
 
Marny Garcia Mommertz
 
Mariam Al-Jawri, pastora
 
Maria Salomé Calle Santos, consultora BIG Hotline
 
Matin Soofipour Omam, professora de teatro, autora e dramaturga
 
Me?ale Tolu, jornalista, autora
 
Michaela Dudley,
 
Mika Schäfer, coordenadora de apoio a pessoas trans
 
Miriam Yosef, doutoranda, consultora, autora
 
Moshtari Hilal, artista
 
Natasha A. Kelly, autora, curadora, ativista acadêmica
 
Nicola Popovic, jornalista, editora e redatora-chefe
 
Nikita Dhawan, professora
 
Unternehmerin, Designerin Und Queerfeministin, empreendedora, designer e feminista queer
 
Pauline Brünger, ativista
 
Phenix Kühnert, ativista, modelo, podcaster
 
Pune Ivaki, médica
 
Ronya Othmann, autora
 
Ruby Rebelde, trabalhadora do sexo, podcaster e ativista
 
Sanni Est, cantora e curadora
 
?eyda Kurt, jornalista, colunista e apresentadora
 
Sibel Kekilli, atriz
 
Sharon Adler, jornalista com foco em cultura, editora
 
Simin Jawabreh, ativista, cientista política
 
Sonja Eismann, autora, professora, editora
 
Theresa Graml, gestora de projetos com foco em diversidade
 
Th?y-Tiên Nguy?n, ativista, professora de dança, estudante em educação política