Notícias :: Cultura

Home > Notícias > Cultura

Artistas pernambucanos e alemães expõem no Recife com apoio do CCBA


Mostra coletiva Completely Knocked Down será inaugurada no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam), mas programação inclui atividades em outros locais da capital pernambucana. O CCBA apoia a iniciativa

ATUALIZAÇÃO: O Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam) foi fechado na segunda-feira (16/3) no contexto da pandemia do novo coronavírus/Covid-19 e todas as atividades estão suspensas por tempo indeterminado. As novas datas relacionadas ao projeto CKD - Completely Knocked Down ainda serão anunciadas (nota oficial).
 
 
 
 
Texto: Eugênia Bezerra
 
Cinco artistas brasileiros e quatro alemães participam do projeto cultural CKD - Completely Knocked Down – Recife Bremen Connection, que inicia sua programação pela capital pernambucana neste mês de março. No sábado (14/3), às 16h, os artistas fazem uma performance na Avenida Rio Branco (Bairro do Recife). Na próxima quarta-feira (18/3), às 20h, é inaugurada uma exposição coletiva no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam, na Rua da Aurora). Todos os eventos têm entrada gratuita e o calendário está disponível ao final deste texto (nos próximos dias, recomenda-se consultar as páginas dos centros culturais para checar se há cancelamentos ou mudanças no sistema de visitação determinados em virtude do novo coronavírus).
 
A iniciativa idealizada por Rebekka Kronsteiner e Francisco Valença Vaz é produzida pela Relicário Produções Artísticas e conta com apoio do Centro Cultural Brasil-Alemanha (CCBA). Residente em Bremen, o recifense Francisco Valença Vaz explica a relação entre o significado da expressão Completely Knocked Down (CKD) e o conceito do projeto.
 
“A gente começou a planejar a exposição no final de 2017 e três aspectos muito importantes para a gente eram trabalhar com diferentes gerações; fazer essa conexão do Recife e Bremen, cidades com histórias ligadas ao porto; e ir desconstruindo o sistema normalmente utilizado nestes projetos. As obras são levadas em contêiners para exposições internacionais, mas isso não costuma vir para a frente do processo. Completely Knocked Down é um termo usado no transporte de mercadorias, quando os produtos são transportados completamente desmontados”, contou ele durante o ateliê aberto realizado durante a montagem da mostra coletiva.
 
Na ocasião, os contêiners começavam a ser distribuídos pela sala de exposições no térreo do Mamam. Além dos trabalhos apresentados nestes objetos, na noite de inauguração da exposição o público poderá assistir a performances de Paulo Bruscky e Sílvio Hansen.
 
Os dois pernambucanos também participam da performance realizada na Avenida Rio Branco, junto aos demais artistas envolvidos no projeto: Márcio Almeida, Christian Haake, Wolfgang Hainke, Tobias Heine, Maria do Carmo Nino, Francisco Valença Vaz e Rebekka Kronsteiner.
 
De uma caixa de ferramentas, o grupo vai retirar objetos como martelos e furadeiras elétricas para produzir sons no container colocado nessa rua do Bairro do Recife. A experiência será gravada e utilizada como trilha sonora da mostra. O objeto permanecerá no local durante o período em que a exposição ficar em cartaz no Mamam.
 
Após a etapa no Recife, o projeto CKD parte para a Städtische Galerie Bremen. A exposição na cidade alemã está marcada para o mês de setembro.
 
“Os artistas são curadores no projeto CKD, todos têm a mesma voz, foi um processo bem democrático. O projeto evidencia algumas semelhanças e disparidades culturais. A gente vai criar uma obra coletiva também na Alemanha, lá em Bremen o contêiner fica na rua e a exposição toma uma forma completamente diferente”, explica Francisco.
 
“Acho que o artista não cria coisas novas, ele mescla pólos que existem e nesta fenda se criam novas possibilidades de novos entendimentos. Com os experimentos, uma nova mensagem é dita”, continua o artista.
 
 
 

ESTUDAR ARTE NA ALEMANHA

 
Francisco foi para a Alemanha aos 17 anos, para aprender alemão, mas foi aprovado na universidade e atualmente estuda Belas Artes em Bremen. Ele também trabalha em espaços culturais da cidade. “Tenho a galeria MMS off-space com Rebekka Kronsteiner, que reúne 23 artistas e faz nove exposições por ano. Também trabalho em um cinema, com uma galeria comercial e, aos domingos, às vezes trabalho com crianças no museu”, cita Francisco, que planeja mostrar suas obras em uma exposição no Recife, mais especificamente na Garrido Galeria.
 
“Penso que por ter privilégio de estudar fora, eu queria manter ações onde eu vim. Sentia que seria interessante conectar isso, como uma forma de potencializar, juntar experiências com arte que tive lá na Alemanha e aqui. A exposição CKD – COMPLETELY KNOCKED DOWN é híbrida como minha eperiência”, compara.
 
 
Francisco Valenca Vaz & Rebekka Kronsteiner. Foto:
 
 

PROGRAMAÇÃO CKD – COMPLETELY KNOCKED DOWN – RECIFE BREMEN CONNECTION

 

A programação foi adiada por causa da pandemia de coronavírus, as novas datas ainda serão anunciadas pela organização.

 

Sábado (14/03), às 16h
Performance Contêiner Sinfonia 

 
Avenida Rio Branco, Bairro do Recife
 
Visitação: Até 3/5/2020 
 
Com uma caixa de ferramentas, martelos, furadeiras e fitas métricas, os nove artistas envolvidos no projeto realizarão uma ação efêmera na rua. Busca-se com esta ação potencializar a associação entre o contêiner e o material exposto no Museu, criando assim um corpo/escultura metafórico. 
 
 
 
Quarta-feira (18/3), às 20h
Abertura da exposição CKD – Completely Knocked Down, com performances de Silvio Hansen (Concerteto ao Breu) e Paulo Bruscky
 
 
Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam) - Rua da Aurora, 265, Boa Vista. Visitação: De terça a sexta-feira, das 12h às 18h; Sábado e domingo, das 13h às 17h. Até 3/5.
 
 
 
Sexta-feira (20/03), das 9h às 12h
Seminário Leitura Performance 
 
 
Centro de Artes e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco (CAC-UFPE). Av. Arquitetura, s/nº, Cidade Universitária 
 
 
Os artistas apresentarão suas posições independentes em um meio híbrido. As características dessa aula se assimilam a uma palestra, mas sem uma definição concreta do seu meio. 
 
 
 
Sábado (21/03), às 15h
Visita guiada à exposição 
 
Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam) - Rua da Aurora, 265, Boa Vista.
 
Os artistas conduzirão uma visita guiada e conversam sobre os desafios do projeto. 
 
 
 
Quarta-feira (25/3), às 15h
A mídia é o meio 
 
Auditório do Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam) - Rua da Aurora, 265, Boa Vista.
 
O limite da racionalidade é o limite da linguagem: Os idealizadores da exposição, Rebekka Kronsteiner e Francisco Valença Vaz, participarão de uma roda de conversa livre, direcionada a estudantes, artistas e outras pessoas interessadas em movimentar seus projetos dialogando sobre os caminhos, desafios e ferramentas necessárias. 
 
 
 
 
Quinta-feira (26/3), às 10h
Trabalhos gráficos 
 
Auditório do Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam) - Rua da Aurora, 265, Boa Vista.
 
Wolfgang Hainke apresenta um de seus livros e discute sobre a influência gráfica impressa em seus trabalhos. 
 
  
 
Sábado (28/3), às 15h
MAMAMAMAMAMAM 
 
 
Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam) - Rua da Aurora, 265, Boa Vista.
 
Discursos livres, palestras e apresentações carregadas com elementos surpresa. 
 
 
 
 
 
Sábado (18/4), às 15h
Tour com os artistas 
 
 
Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam) - Rua da Aurora, 265, Boa Vista.
 
Os artistas conduzirão uma visita guiada e conversam sobre os desafios do projeto. 
 
 
 
 
 
Domingo (3/5), às 16h 
Lançamento do catálogo CKD – Completely Knocked Down 
 
 
Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam) - Rua da Aurora, 265, Boa Vista.
 
 
No último dia de visitação da exposição, é lançado o catálogo que apresenta as obras dos nove artistas e fotografias de Roberta Guimarães e Hannah Wolf