Notícias :: Cultura

Home > Notícias > Cultura

Bacurau, com Sônia Braga e Udo Kier, entra em cartaz nos cinemas


Longa-metragem dos pernambucanos Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, ganha duas sessões no Cinema São Luiz e outras salas do Recife

Após participar de festivais ao redor do mundo, o filme Bacurau, dirigido pelos pernambucanos Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, entra na programação regular dos cinemais brasileiros.
 
Os ingressos para as duas primeiras exibições no Cinema São Luiz, que vão contar com a presença da equipe no sábado (24/8), já estão esgotados. Mas, além desse espaço cultural localizado na Rua da Aurora, outros cinemas da capital pernambucana já começaram a exibir o longa-metragem em esquema de pré-estreias.
 
Além delas, houve também duas pré-estreias especiais, realizadas na comunidade de Barra (RN), no Sertão do Seridó, onde ocorreram as filmagens de Bacurau (confira algumas fotos das sessões após o trailer). Moradores da região participaram da obra.
 
“A relação com os figurantes nos tocou muito. Imagina você chegar numa comunidade onde existem pessoas que na vida real são hostilizadas, escanteadas ou tratadas com preconceito e todas elas, em peso, compareceram para trabalhar no filme. Durante aqueles três meses, no filme, elas são valorizadas como nunca foram. Todo dia, ônibus e vans iam pegá-las para elas irem ao set participar de tudo aquilo. No último dia de filmagem, elas entendem que vão voltar para a realidade. No último jantar com todo mundo, elas escreveram um poema e nos declamaram. Foi algo muito, muito emocionante. O vídeo está lá no meu Facebook, foi algo entre 6 e 10 de maio de 2018”, afirmou Kleber Mendonça Filho em entrevista para a Revista Continente (Atualização: Uma entrevista com o cineasta é o destaque da edição setembro 19 da Continente). 
 
O ator alemão Udo Kier também falou, para o Estadão, sobre as filmagens de Bacurau: "(...) Depois do voo, fui levado de carro, por horas, Sertão adentro, onde conheci uma realidade viva, cheia de humanidade. Era gente jogando cartas nas ruas, vendinhas para todo lado, cachorros correndo atrás de osso. Foram três semanas de trabalho. Três semanas no Paraíso" (leia mais).
 
No longa-metragem brasileiro, Udo Kier interpreta Michael, líder de um bando armado que atua na região do povoado sertanejo chamado de Bacurau. Muitas vezes lembrado por seu trabalho em filmes de terror, o ator alemão já trabalhou com diretores como Dario Argento, em Suspiria (1977); Gus van Sant, em Garotos de Programa (1991) e A Pé Ele Não Vai Longe (2018); Lars von Trier, em filmes como Dogville (2003), Dançando no Escuro (2000) e Melancolia (2011); e Rainer Werner Fassbinder, com quem filmou Lili Marlene (1981) e A Terceira Geração (1979).
 
 

BACURAU

 

Sinopse: Pouco após a morte de dona Carmelita, aos 94 anos, os moradores de um pequeno povoado localizado no sertão brasileiro, chamado Bacurau, descobrem que a comunidade não consta mais em qualquer mapa. Aos poucos, percebem algo estranho na região: enquanto drones passeiam pelos céus, estrangeiros chegam à cidade pela primeira vez. Quando carros se tornam vítimas de tiros e cadáveres começam a aparecer, Teresa (Bárbara Colen), Domingas (Sônia Braga), Acácio (Thomas Aquino), Plínio (Wilson Rabelo), Lunga (Silvero Pereira) e outros habitantes chegam à conclusão de que estão sendo atacados. Falta identificar o inimigo e criar coletivamente um meio de defesa.
 
Classificação indicativa: 16 anos.