Notícias :: Cultura

Home > Notícias > Cultura

Berlinale 2019: Presença das mulheres no cinema é discutida na Revista Continente


O Festival de Cinema de Berlim oficializou seu compromisso com a busca para aumentar a igualdade de gênero quando o diretor-geral do evento, Dieter Kosslick, assinou o protocolo de intenções 5050x2020.

 
Dos 17 filmes que concorriam ao Urso de Ouro na Berlinale 2019, sete são dirigidos por mulheres. Mas a transformação proposta pela iniciativa francesa não se restringe aos números de filmes em competição nos festivais de cinema. O protocolo de intenções 5050x2020 tem como pilar a promoção da paridade entre gêneros nas equipes que trabalham nos sets, nas comissões que selecionam os filmes para as mostras, nos júris e nas programações.
 
"A ideia, como o nome sugere, é que em 2020 'gender equality' (igualdade de gênero) não seja uma ilusão, e, sim, realidade", afirma jornalista Luciana Veras em um texto sobre as questões de gênero na Berlinale, publicado na edição de março de 2019 da Revista Continente.
 
Luciana Veras também conversou sobre o assunto com realizadoras pernambucanas, como a produtora Nara Aragão e a diretora Déa Ferraz.
 
 
 
Nara Aragão é sócia da Carnaval Filmes, responsável por duas obras que participaram da mostra Panorama na Berlinale 2019: o documentário Estou me guardando para quando o Carnaval chegar, do pernambucano Marcelo Gomes, e Greta, do cearense Armando Praça. Foto: Victor Alencar/Divulgação
 

BERLINALE

 

Luciana acompanhou a Berlinale em fevereiro de 2019 graças à parceria firmada há dois anos entre o Centro Cultural Brasil-Alemanha (CBBA) e a Continente. Os textos que ela produziu durante a estadia na cidade alemã estão reunidos no blog Berlinale 2019.