Saiba mais sobre o Dia Internacional da Mulher na Alemanha | CCBA

Notícias :: Intercâmbio

Home > Notícias > Intercâmbio

Saiba mais sobre o Dia Internacional da Mulher na Alemanha


A data será diferente dos anos anteriores em Berlim, pois foi declarada feriado na cidade-estado alemã, que se torna a única do país a fazer isso. A decisão divide opiniões entre representantes do governo e da oposição, assim como em outros setores da sociedade. Há quem veja na decisão de tornar o 8 de Março um feriado uma forma de lembrar das injustiças cometidas contra mulheres e também quem define a medida como reacionária, algo que esvazia o sentido de luta da movimentação feita pelas mulheres, que inclui paralisações por melhores condições de trabalho, por exemplo.

 

As origens do Dia Internacional da Mulher estão ligadas à Conferência das Mulheres Socialistas, realizada em 1910, na cidade de Copenhague, e idealizada pela ativista feminista alemã Clara Zetkin. O 8 de Março foi reconhecido oficialmente como “Dia dos Direitos da Mulher e da Paz Mundial” na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) realizada em 1977.
 
Em homenagem a esta data, o CCBA sorteia uma bolsa integral e uma parcial para mulheres em turmas de alemão para iniciantes. Preencha o formulário abaixo para concorrer e clique aqui para conferir nosso horários e turmas
 
Na Alemanha, a pobreza ameaça mais as mulheres do que os homens, segundo estatísticas da União Europeia (UE) divulgados pelo partido alemão A Esquerda nesta sexta-feira (8/3). No país europeu, considera-se que uma pessoa está ameaçada pela pobreza quando ganha até 60% da renda média da população. A pesquisa aponta que cerca de 7,1 milhões de mulheres e 6,1 milhões de homens viviam nesta situação em 2017.
 
A deputada Sabine Zimmermann afirma que as mulheres ganham menos do que os homens na Alemanha - segundo a Agência Federal do Trabalho, o salário bruto médio das mulheres que trabalham em tempo integral é de é de 2.920 euros. O valor sobe para 3.372 euros para os homens na mesma condição.
 
A luta por direitos iguais inclui muitas outras questões ao redor do mundo, tais como a liberdade de expressão e a de ir e vir; o direito ao voto e aos estudos; o acesso ao mercado de trabalho e ao sistema de saúde; além do combate  aos diversos tipos de violência, tais como assédio, violência doméstica e feminicídio.