Notícias :: Cultura

Home > Notícias > Cultura

Karl Lagerfeld, diretor criativo da Chanel, morre aos 85 anos


O estilista alemão Karl Lagerfeld morreu nesta terça-feira (19/02), aos 85 anos. Ícone da moda mundial, o "kaiser", como ficou conhecido, era diretor artístico da maison francesa Chanel desde 1983 e estava à frente da italiana Fendi e da marca que levava seu nome.

Nascido em Hamburgo, ao norte da Alemanha, Karl Lagerfeld se mudou para Paris com a mãe em 1953. No ano seguinte, uma criação dele foi premiada pelo Secretariado Internacional da Lã e, com isso, o alemão conquistou um estágio com o estilista francês Pierre Balmain. Foi contratado e permaneceu na empresa por três anos. Após esse período, Karl Lagerfeld passou a trabalhar com Jean Patou e, nos anos seguintes, criou peças para marcas como Tiziani, Chloé, Curriel e a Fendi.

O nome do estilista alemão, no entanto, ficou bastante associado à Chanel, pelo modo como seu trabalho transportou os clássicos da marca para o universo contemporâneo. A ausência de Karl Lagerfeld no desfile da maison francesa durante a Semana de Alta Costura de Paris de 2019 havia suscitado especulações sobre o estado de saúde do estilista.

 

CHANEL

 

Em comunicado sobre a morte do estilista, lançado nesta terça-feira (19/2), a Chanel ressaltou que "Karl Lagerfeld reinventou os códigos da marca criada por Gabrielle Chanel: A jaqueta e o terno Chanel, o vestido preto básico, os preciosos tweeds, os sapatos bicolores, as bolsas de mão acolchoadas, as pérolas na joalheria. Lembrando de Gabrielle Chanel, ele disse: 'Meu trabalho não é fazer o que ela fez, mas o que ela teria feito. O bom da Chanel é que ela é uma ideia que você pode adaptar a muitas coisas".

Karl Lagerfeld também era conhecido por seu ritmo intenso de trabalho em frentes que iam além da criação de coleções de alta costura, como sua atuação na fotografia. Transformou a própria imagem, com o cabelo preso em um rabo-de-cavalo, óculos escuros e camisas brancas, em ícone fashion traduzido em estampas e pequenos bonecos, assim como o fez com sua gata de estimação.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

It is with deep sadness that the House of CHANEL announces the passing of Karl Lagerfeld, the Creative Director for the CHANEL Fashion House since 1983. An extraordinary creative individual, Karl Lagerfeld reinvented the brand’s codes created by Gabrielle Chanel: the CHANEL jacket and suit, the little black dress, the precious tweeds, the two-tone shoes, the quilted handbags, the pearls and costume jewelry. Regarding Gabrielle Chanel, he said, “My job is not to do what she did, but what she would have done. The good thing about Chanel is it is an idea you can adapt to many things.” A prolific creative mind with endless imagination, Karl Lagerfeld explored many artistic horizons, including photography and short films. The House of CHANEL benefited from his talent for all the branding campaigns related to Fashion since 1987. Finally, one cannot refer to Karl Lagerfeld without mentioning his innate sense of repartee and self-mockery. Alain Wertheimer, CEO of CHANEL, said: “Thanks to his creative genius, generosity and exceptional intuition, Karl Lagerfeld was ahead of his time, which widely contributed to the House of CHANEL’s success throughout the world. Today, not only have I lost a friend, but we have all lost an extraordinary creative mind to whom I gave carte blanche in the early 1980s to reinvent the brand.” Bruno Pavlovsky, President of Fashion at CHANEL, said: “Fashion show after fashion show, collection after collection, Karl Lagerfeld left his mark on the legend of Gabrielle Chanel and the history of the House of CHANEL. He steadfastly promoted the talent and expertise of CHANEL’s ateliers and Métiers d’Art, allowing this exceptional know-how to shine throughout the world. The greatest tribute we can pay today is to continue to follow the path he traced by – to quote Karl – ‘continuing to embrace the present and invent the future’.” Virginie Viard, Director of CHANEL’s Fashion Creation Studio and Karl Lagerfeld’s closest collaborator for more than 30 years, has been entrusted by Alain Wertheimer with the creative work for the collections, so that the legacy of Gabrielle Chanel and Karl Lagerfeld can live on.

Uma publicação partilhada por CHANEL (@chanelofficial) a