Notícias :: Cultura

Home > Notícias > Cultura

CCBA recebe exposição da artista alemã Karen Packebusch e lança edital de prêmio de artes visuais na próxima segunda-feira (10/12)


A artista alemã Karen Packebusch retorna ao Recife em parceria com o CCBA para apresentar fragmentos do projeto "Doing The Dirty Work", sobre mulheres migrantes que trabalham fazendo serviços como os de limpar casas ou cuidar de crianças. Parte deste work in progress compõe a mostra Pioneiras / Doing The Dirty Work, que será inaugurada na segunda-feira (10/12), às 19h, na sede do CCBA. Na ocasião também será lançado o edital do "Prêmio Eduardo Souza de Artes Visuais 2018". O evento tem entrada gratuita e é aberto ao público, que poderá participar de um bate-papo com a artista.

 
Premiada pela Fundação Rosa Luxemburg (ALE) com este projeto, Karen Packebusch já esteve em cidades como Dresden, onde ela nasceu, Berlim, Recife, Skopje (Macedônia), Gênova (Itália), Kolobrzeg (Polônia), Nam Dinh (Vietnã), Haifa (Israel), Gijon (Espanha) e Maputo (Moçambique) conversando com essas mulheres para se aproximar dos universos delas e, a partir desses encontros, desenvolver obras como as que ela mostrará no Recife. 
 
Guerreiras - installação - foto: David Simon Groß
 
“Meu trabalho artístico foca no tema da migração global das mulheres e na influência disso no desenvolvimento, em cada local, dos serviços públicos e também no ambiente privado, com a chamada prestação de cuidados (‘care work’). A prestação de cuidados inclui atividades como cuidar de crianças, de pessoas que necessitam de cuidadores, organizar a casa (cozinhar, limpar, fazer manutenção), além de limpar escritórios, hospitais. Em outras palavras, o trabalho tradicionalmente realizado pelas mulheres em um ambiente familiar, como esposas, mães, filhas e noras, é especialmente do que eu falo aqui”, afirma Karen. 
 
“Meu objetivo com o projeto Doing The Dirty Work é encontrar imagens artísticas significativas para os sujeitos da migração e do ‘trabalho de cuidado’. Eu não tenho uma necessidade científica de completude nisso, quero dar um ‘zoom’ nos detalhes. A globalização também tem características particulares de cada local”, complementa a artista.

PRÊMIO EDUARDO SOUZA DE ARTES VISUAIS

 

Com o Prêmio Eduardo Souza de Artes Visuais, o CCBA contemplará dois projetos de artistas, grupos ou curadores iniciantes, residentes em Pernambuco, com bolsas no valor de R$ 2,5 mil (cada) para seu desenvolvimento. Os contemplados terão acompanhamento das artistas Karen Packebusch e Ana Lira (PE) ao longo do período e, ao final, apresentarão suas pesquisas ao público em uma mostra de processos. 
 
O mote deste ano é uma obra do artista alemão Zacharias Wagener, que nasceu na mesma cidade que Karen: Dresden. Ele morou alguns anos no Recife, onde testemunhou o cotidiano do Brasil colonial. O edital será lançado na segunda-feira (10/12) e as inscrições podem ser feitas até março de 2019, pela internet. 
 
Antigo Projeto CCBA de Artes Visuais, a premiação recebe um novo nome em homenagem ao artista pernambucano Eduardo Souza, que foi parceiro do CCBA em diversas ações culturais.
 

Serviço:

 
Kulturforum Recife - Dresden: Diálogos em Artes Visuais;
 
Exposição Pioneiras / Projeto Doing The Dirty Work (fragmentos), de Karen Packebusch, e lançamento do Prêmio Eduardo Souza de Artes Visuais;
 
Data: Segunda-feira, 10 de dezembro de 2018, a partir de 19h;
 
Local: Centro Cultural Brasil-Alemanha (CCBA). Rua do Sossego, 364, Boa Vista;
 
Entrada franca;
 
Mais informações: Fone 081-34212173 / christoph@ccba.org.br.